Projeto Mineração de Criptomoedas - Parte 1

O inicio da nossa jornada no mundo da mineração para oferecer mais esse serviço para nossos clientes.

MINERAÇÃO

Gustavo

12/5/2021 3 min read

E qual é a dessa agora de minerar? O objetivo de hoje é explicar pra vocês o porque entramos nessa onda. Semanas atrás recebemos a visita de um cliente que nos questionou sobre placas de vídeo. Durante a conversa, comentei que hoje supreendentemente apesar dos valor elevado as pessoas tem procurado mais placas da linha RTX e que estávamos com algumas GTX1660 Super paradas, no que ele questionou porque não colocávamos elas pra minerar. Essa questão ficou na cabeça. Como ja havíamos recebido algumas ligações de pessoas questionando se a loja prestava consultoria em mineração resolvi que era a hora de abraçar a causa e assim poder quem sabe oferecer mais esse serviço para nossos clientes. E assim começaram os estudos, muita leitura e vídeos no YouTube para descobrir que não era nada muito simples e que se tratava de um mundo a parte. Foi ai que decidimos passar para a parte prática e fazer alguns testes antes de colocarmos nossas placas pra trabalhar. Quais foram nossos passos?

1) Escolhemos a placa-mãe e processador que iriam hospedar a brincadeira. Uma Huananzhi x99 com um processador Xeon 2630L v3, com 4Gb de memória e mais uma fonte corsair de 550w.

2) Compramos um material básico: risers, multiplicadores de PCIe, e os divisores de fonte de alimentação.

3) Decidimos utilizar o HiveOS minerando no pool Hiveon utilizando a modalidade gratuita (em breve mais detalhes).

Enquanto esperamos a chegada do material, resolvemos testar a mineração com o nosso PC de jogos que fica na loja para os clientes, que tem uma GTX 1660 e roda com uma placa-mãe Machinist x99, 16Gb de RAM e um Xeon 2620 v3. Pendrive montado com o HiveOS, fizemos o cadastro na plataforma, as configurações de carteira, pool e moeda, que no caso será a Ethereum e começamos a minerar. Hoje no dia em que esse post está sendo escrito, estamos no terceiro dia de mineração ainda sem overclock na placa com um média de 20,6MH/s e 70° de temperatura em média. Do primeiro para o segundo dia fizemos apenas uma adaptação no nosso RIG improvisado para melhorar a circulação de ar. Até o momento conseguimos minerar 0.0008ETH.

Quais serão os próximos passos? Agora vamos aplicar configurações de overclock nessa plaquinha e ver como ela se sai, e também para aprendermos a calibrar o overclock. Quando nossos equipamentos chegarem partiremos para a construção do RIG definitivo que ira abrigar nossas 3 GTX 1660 Super, devolvendo nossa GTX 1660 para o dia a dia dos jogos.

O mais importante agora é que já estamos confortáveis em oferecer consultoria para nossos clientes nesse mundo de mineração. Essa foi só a primeira parte do nosso projeto e assim que for evoluindo vamos publicando mais novidades para os leitores. Se a curiosidade for maior, fique a vontade para nos chamar no whatsapp (14-32458625) e tirar suas dúvidas, e quem sabe a gente não te ajuda iniciar nesse mundo.

Para acompanhar mais de perto nosso projeto, siga a gente no Instagram (@brotech.informatica) ou no Facebook (/brotech.informatica).